terça-feira, 11 de outubro de 2011

Jefté

Homem valente e valoroso, filho de Gileade com uma prostituta.
Os filhos de Gileade com sua legitima esposa já grandes o expulsaram da casa de seu pai, então. Jefté fugiu para Tobe e se ajuntou a homens a levianos( Jz. 11-3).
Dias depois os Anciões de Gileade foram a Tobe buscá-lo para chefiar os israelitas contra o ataque dos filhos de Amom, após negociar suas condições e receber orientação de Deus Jefté foi encarregado para ser o líder e comandante de Israel.
Diplomaticamente Jefté enviou mensageiros ao rei dos filho de Amom tentando uma negociação pacífica. Neste diálogo Jefté responde a acusações feitas pelos amonitas que alegavam  ter seu território tomado por Israel. A resposta de Jefté foi que o Senhor, o próprio Deus de Israel havia deposto os povos e que Israel não era um agressor e sim um meros receptor da generosidade do Senhor.(Jz 11:21,23,24)
O conflito com os amonitas terminou coma vitória de Jefté, auxiliado pelo Espírito do Senhor.(v. 29,32,33)
Pensando que podia induzir ao Senhor Jefté prometeu sacrificar ao Senhor a primeira pessoa que fosse ao seu encontro no seu vitorioso retorno para casa (v 30,31). Este ato mostra a falta de fé de Jefté, pois o mesmo acreditava que Deus intervinha em seu favor devido ao sacrifício oferecido, mas o Espírito do Senhor veio sobre ele antes de ele ter feito tal promessa sendo esta desnecessária.
Mal sabia ele que a primeira pessoa que encontraria em seu retorno seria sua única filha.
Jefté sabia que o sacrifício humano havia sido proibido em Israel(Lv 18:21; 20:2; Dt 12:31;18:10; Jr 18:5; Ez 20:30,31;23:37,39), mas sua tolice e falta de fé o levaram a fazer um voto leviano com Deus a fim de tentar manipulá-lo.
No versículo 39 do capítulo 11 do livro se Juízes diz que ele cumpriu nela seu voto e que ela não conheceu varão.
Há estudos que dizem que a menina foi "sacrificada" tendo a virgindade perpétua devido aos argumentos que seguem:
1º O sacrifício humano eram contrários a lei de Moises.
2º O grande respeito de Jefté por Deus, certamente o impediria de fazer um oferta desse nível de perversidade.  
3º O fato de Jeftér ter permitido que sua filha chorasse por sua virgindade por dois meses se encaixa à explicação da virgindade eterna mais que do sacrifício humano.( Jz 11:37,38)
4º A indicação de que a filha não conheceu varão.
5º A bíblia apresenta evidencias de que esse serviço devocional para mulheres, de fato existia no santuário central (Êx.38:8; 1 Sm 2:22;Lc 2:36,37).
6º A conjunção e na declaração principal de Jefté no versículo 31, de que aquilo que, saindo da porta da minha casa, isso será do SENHOR, e o oferecerei pode ser traduzida como ou. Assim, se fosse uma pessoa que saísse da casa, ele iria dedicar ao Senhor, ou se fosse um animal o ofereceria em holocausto.

4 comentários:

  1. A verdade é que muitas vezes se abre a boca e deixa-se sair qualquer coisa, só depois é que se verifica que se falou demais. A prudência é irmã da sabedoria, mas o errar é próprio do homem, mesmo o que conhece a verdade. Creio que ainda hoje esta lição de Jafté não foi aprendida.
    Gostei da postagem e parabens pelo seu blog.
    Um abraço em Cristo Jesus.
    Boa semana.

    ResponderExcluir
  2. Você está estre os melhores de 2011, primeira premiação feita pelo blog Sei que Deus existe, passe por lá para conferir e pegar seu prêmio virtual parabéns pelo seu trabalho.
    http:www.seiquedeusexiste.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Tem um selo especial para você!!!
    Visite o meu blog e pega ele é todo seu.

    http://www.blogdogaldino.com/

    Abraços...

    ResponderExcluir